Saber como abrir um negócio é algo indispensável para qualquer profissional que tenha o desejo de deixar de ser um colaborador em regime CLT e se transformar em um empreendedor. Seja na mesma área de atuação, ou explorando um mercado totalmente diferente do seu habitual.

Porém, não basta você simplesmente abrir um negócio. Como futuro gestor, você deve conhecer as possibilidades de negócios, os custos iniciais que isso pode implicar, os tipos de empresas que existem, os modelos de tributações e as tendências para o ano de 2020.

Por este motivo, a Facilite preparou este artigo com todas as principais informações sobre como abrir um negócio para te ajudar nesta importante etapa.

Como abrir um negócio envolve de ideais

Quando abordamos o tema de como abrir um negócio da melhor forma possível, o primeiro passo é selecionar as ideias do que você realmente pode exercer.

É necessário lembrar que tudo precisa ser pensado de forma racional e distante de qualquer tipo de sentimentalismo. Afinal, você precisa desenvolver um olhar crítico e analítico desde cedo.

Portanto, coloque no papel todas as principais ideias que você tem, e em seguida, procure por possíveis concorrentes em diferentes escalas, como no bairro, na cidade e no estado.

Com isso, você pode descartar uma ideia caso seja difícil de colocá-la em prática ou por disputar os mesmos clientes com nomes já firmados.

A partir deste processo, as ideias de negócios selecionadas devem responder perguntas importantes, como:

  • Qual é o meu público?
  • Eu faço parte de qual segmento?
  • O que oferto soluciona algo?
  • Qual o diferencial do meu produto?
  • A minha ideia envolve quais riscos?
  • Posso competir de forma relevante com os concorrentes?
  • Como eu vejo o meu futuro negócio a longo prazo?

Busque uma ideia inédita e que você consiga entregar da melhor forma possível.

 

Custos iniciais de como abrir um negócio

A partir da ideia de negócio definida, você precisa confirmar se há o montante para cobrir os custos iniciais. Não basta saber como abrir um negócio, é preciso ter a verba necessária.

O capital de abertura é indispensável para garantir o funcionamento de todas as etapas dos processos da sua futura empresa. Afinal, não há como produzir ou entregar sem as ferramentas necessárias.

Vale ressaltar ainda que o capital inicial serve para manter o fluxo de caixa nos primeiros meses. Por isso, antes de abrir um negócio você precisa ter em mente o custo dos primeiros três meses.

Reflita sobre os possíveis gastos envolvendo a produção ou a entrega dos serviços da sua ideia, o pagamento da mão de obra e a somatória dos gastos essenciais, como aluguel, água, luz e internet. 

Fora isso, há ainda tributações municipais, estaduais e federais dependendo da ideia do seu negócio.

 

Tipos de empresas

Para saber como abrir um negócio, você precisa saber dos tipos de enquadramento de empresa existentes. 

Ao todo, há cinco principais tipo de empresa para quem está começando: Microempreendedor Individual, Empresário Individual, Sociedade Limitada e Empresa de Pequeno Porte.

Cada tipo de empresa apresenta características distintas e por isso é importante consultar todas antes de pôr a sua ideia de negócio em prática.

Microempreendedor Individual (MEI)

Esse é um dos principais tipos de empresa e é voltada para trabalhadores que querem sair da informalidade, mas apresenta muitas limitações. 

Quem opta pelo MEI precisa ter um faturamento máximo de R$ 81 mil ao ano e pode contar com apenas um funcionário.

No entanto, o empreendedor fica enquadrado no Simples Nacional e por isso fica isento de algumas tributações, pagando apenas um valor fixo mensal que agrega valores da Previdência Social, do ICMS e ISS.

Empresário Individual (EI)

O Empresário Individual tem um limite de faturamento anual de até R$ 360 mil por ano e apresenta obrigações acessórias específicas ao formato jurídico. 

Fora isso, o EI só pode ser composta por uma pessoa e não há distinção do seu CPF e CNPJ, tornando o futuro empreendedor responsável por alguma dívida durante as atividades da empresa.

Sociedade Limitada (LTDA)

Este é um tipo de empresa destinado aos negócios formados por dois ou mais sócios. Todos os membros da LTDA são responsabilizados pelos investimentos e capitais da empresa de acordo com a quantidade de cotas que cada sócio possui.

A Sociedade Limitada é um formato bastante adotado e tem como regimento um contrato social. Nele deve conter todo o organograma, distribuição de cotas e dados dos sócios e suas respectivas responsabilidades.

Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI)

A Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI) pode ser formada por uma pessoa física com mais de 18 anos, brasileiro ou não. 

Outro requisito é que o empreendedor que opte por EIRELI precisa ter um capital social que seja no mínimo 100 salários mínimos.

Uma das suas principais vantagens é a possibilidade de ter sócios e que, em caso de dívidas, o gestor não sofre penalidades visto a responsabilidade limitada.

Empresa de Pequeno Porte (EPP)

A Empresa de Pequeno Porte tem características semelhantes ao EI, com algumas ressalvas.

Entre a principal distinção é o faturamento, que pode ser entre R$ 360 mil a R$ 3,6 milhões ao ano.

Tributações

Outra informação de extrema relevância para saber como abrir um negócio é sobre os regimes de tributação.

Cada empresa tem um enquadramento distinto de tributação, cada um com benefícios e desvantagens em relação ao tipo de empresa e serviço exercido.

  • Simples Nacional: uma das escolhas mais procuradas por empresas novas, tendo a principal vantagem a apuração unificada de impostos;
  • Lucro Presumido: este regime apura impostos de acordo com uma suposição do que a empresa irá faturar, segundo a média de lucro de seu nicho;
  • Lucro Real: diferente do Lucro Presumido, o lucro real pode ser mais interessante para empresas que não tenham lucro de imediato.

 

Ideias de como abrir um negócio em 2020

Agora que você sabe as principais informações de como abrir um negócio, segue algumas tendências de negócios que a Facilite separou para você.

  • Mercado Pet: em 2018, o Brasil ficou classificado no segundo lugar do ranking dos maiores mercados pet do mundo. Então se você gosta de pets, talvez esteja na hora de ter uma ideia e abrir um negócio.
  • Clubes de assinatura: centenas de clubes de assinatura estão disponíveis hoje, cada um funcionando em um segmento diferente, como bebidas, revistas e literatura. Pode ser que você descubra um segmento ainda não explorado.
  • Economia Compartilhada: se consegue vender uma ideia, um produto ou serviço, você pode tentar entrar no segmento de economia compartilhada. Assim como a Uber ou o Ifood, você pode intermediar serviços com uma ideia de negócio inédita.

 

Em todo caso, depois de criar a ideia do seu negócio, certamente você precisará de um contador para te ajudar em todo o processo contábil relacionado a taxas e juros específicos

E nós da Facilite, estaremos sempre prontos para te ajudar!

Comentários