Todas as empresas brasileiras precisam seguir diretrizes bem sólidas em relação às suas demandas financeiras e contábeis. O não cumprimento das normas pode acarretar diversos problemas, desde conflitos internos na instituição até sérios empecilhos judiciais.

Com contabilidade não se brinca. Por isso, as empresas devem confiar esta tarefa a profissionais gabaritados ou escritórios contábeis qualificados. São eles os responsáveis por manter as informações financeiras em dia, evitando ocorrências negativas.

Contudo, nem sempre as coisas saem exatamente como a empresa planejava. Quando isso acontece, a melhor forma de compreender o que se passa é por meio de uma auditoria contábil.

Acompanhe o artigo e boa leitura!

O que é uma auditoria contábil?

A auditoria contábil é um processo analítico da situação fiscal e financeira de uma empresa. Por meio dela, a empresa consegue atestar que os demonstrativos, balanços e todos os documentos fiscais são condizentes com a realidade da empresa, ou seja, não há nenhum número fora de conformidade ou informação indevida.

Por meio da atuação da auditoria, encontram-se não apenas os erros, mas também irregularidades e até mesmo fraudes na gestão empresarial. E por ser um processo que envolve análise aprofundada dos protagonistas da empresa e suas ações, é comum que o auditor seja um agente externo, ou seja, um profissional ou empresa que presta este serviço.

Pouquíssimas empresas contam com auditores internos, uma vez que é essencial que estes profissionais avaliem as informações e procedimentos sem nenhum tipo de influência. 

Como funciona uma auditoria?

O procedimento começa com a análise dos documentos contábeis e inspeções internas. Há a possibilidade de ser somado aqui informações vindas de fontes externas. Dentre os principais documentos analisados estão:

  1. Balanço patrimonial;
  2. Demonstrações de resultados de exercícios (DREs);
  3. Fluxo de caixa.

Feita a análise, a auditoria pode apresentar aos gestores e stakeholders um parecer sobre a realidade financeira do negócio e quais ações podem ser executadas para otimizar a gestão empresarial, especialmente no que diz respeito às finanças e questões tributárias. 

A estruturação da auditoria é feita com base na normas brasileiras. Ao contratar um auditor, ele irá seguir um procedimento padrão, geralmente seguindo as seis etapas abaixo:

Pesquisa do ambiente

Na primeira etapa, os auditores fazem o reconhecimento do terreno, ou seja, avaliam as operações, coletam informações básicas sobre o negócio e a empresa e fazem consultas à documentos como o manual da empresa e outros documentos que forem considerados essenciais para a auditação.

Planejamento

Feita a captação das informações, o auditor deve escolher como vai desenvolver as estratégias de atuação. Essa etapa leva em consideração as características da empresa e os melhores procedimentos para obter as evidências necessárias. 

Avaliação do controle interno

É necessário avaliar como a empresa trabalha sua contabilidade, isso significa avaliar o sistema contábil e todas as ferramentas de controle da contabilidade. 

Teste de controle

Por meio deste teste a auditoria avalia se a empresa está cumprindo com as normas que regem questões financeiras e fiscais. 

Teste substantivo

Neste teste, são desenvolvidos e colocados em prática os procedimentos necessários para dar exatidão às informações captadas pela auditoria. 

Diagnóstico do auditor

A última etapa apresenta a avaliação do auditor sobre tudo que foi captado durante o processo. Chega o momento de encontrar com a diretoria, expor os resultados e apresentar quais são as melhores soluções para sanar qualquer ocorrência observada pela equipe da auditoria. 

Quais são os impactos de uma auditoria contábil em uma empresa?

É evidente que o maior benefício da auditoria é sentido no setor financeiro da empresa, porém, seus impactos não se resume apenas a este departamento. Outros processos empresariais se tornam mais ricos após uma auditação. Veja abaixo alguns exemplos:

  1. Melhoria administrativa: A auditoria contábil reduz a ineficiência na gestão de recursos, elimina improbidades e identifica qualquer tipo de fraude;
  2. Otimização patrimonial: Há uma contribuição direta para o controle de bens, direitos e obrigações;
  3. Precisão fiscal: A empresa tem em mãos informações completas, que auxiliam no cumprimento das obrigações tributárias;
  4. Melhoria técnica: A auditoria otimiza os processos contábeis internos;
  5. Segurança financeira: proteção contra desvios, gastos errados, fraudes, etc;
  6. Potencialização ética: A auditoria verifica a moralidade dos atos praticados internamente no controle da empresa;
  7. Contribuição social: Por meio de uma auditoria contábil é possível analisar a aplicação dos recursos para fins sociais e ambientais, permitindo que seja analisado todas as contribuições e projetos feitos. 

Qual é o momento certo para realizar uma auditoria?

Não existe um momento ideal em termo de tempo. A escolha pela realização de uma auditoria é bem particular de cada empresa. Ela pode ser requisitada em um momento de turbulência administrativa ou simplesmente para aferir dados e transmitir as informações financeiras para acionistas, proprietários e executivos.

A grande questão é: uma auditoria é vantajosa até para empresas que não estão passando por problemas. Ela dá aos gestores informações concretas sobre o controle interno, o que gera segurança de que os processos são bem executados, transparentes e de acordo com as necessidades fiscais e jurídicas. 

Em contrapartida, se a empresa passa por problemas, a auditoria servirá como uma “luz” que vai apresentar os melhores caminhos para sanar as dificuldades nos registros contábeis. 

Vale lembrar que a auditoria é um processo que gera um custo, por isso, é mais comum que ela seja feita quando há suspeitas de erros ou desvios de conduta, porém, ela pode ser executada também como uma forma de ampliar o valor de mercado da empresa perante acionistas e possíveis compradores.

Conclusão

A auditoria é um procedimento importante, que não serve apenas para apontar erros e seus responsáveis, mas sim para auxiliar a empresa no cumprimento de suas obrigações financeiras. 

E se engana quem pensa que as auditorias são exclusividades de grandes empresas. Existem grupos de auditores focados em trabalhar com PMEs e pequenos negócios. Sendo assim, saiba que estamos falando de um serviço compatível com praticamente todo o tipo de empresa.

Sua empresa já passou por uma auditoria? Já participou de algum processo de auditação? Conte para gente, compartilhe suas experiências com um comentário e enriqueça ainda mais nossa discussão!

Comentários