Dentro do universo contábil, as oportunidades não se resumem apenas a trabalhar dentro de um setor de contabilidade de uma empresa ou montar um escritório para prestação de serviços.

Existem outras possibilidades de exercício da profissão, porém, com um foco bem mais analítico do que operacional. Tratam-se das auditorias e perícias contábeis. Ambas andam lado a lado, contudo, possuem funções e objetivos distintos.

O foco é na análise crítica das questões contábeis e do patrimônio das entidades. Porém, é essencial distinguir os dois campos de atuação, para que seja possível identificar as diferenças e impactos de cada uma delas.

Confira a seguir as características e principais discrepâncias entre a atuação de uma auditoria e de uma perícia contábil.

O que é auditoria contábil?

A auditoria contábil foca na análise dos registros financeiros de uma organização. O objetivo é examinar com profundidade todos os documentos financeiros e fiscais, a fim de aferir a precisão dessas informações e se elas estão seguindo os padrões, regras determinadas pelos órgãos regulamentadores ou em conformidade com as leis vigentes.

O processo da auditoria é uma espécie de avaliação para algumas atividades internas, como a gestão de documentos, o controle fiscal e o acompanhamento financeiro da empresa. E por meio da avaliação dessas atividades é possível gerar um bom feedback sobre a organização financeira da empresa e seus cuidados com informações essenciais para seu funcionamento. 

Na maioria dos casos, o auditor é um parceiro externo, um prestador de serviços contábeis que é contratado para fazer o processo de auditação. Isso ocorre pois a auditoria exige lisura e nenhum comprometimento com a empresa. 

Pense da seguinte maneira. A melhor forma de analisar se a empresa está seguindo os procedimentos corretos é elencando alguém de fora da instituição para analisar, dessa forma, evita-se que haja influências internas e ocultação de qualquer informação. 

Auditoria contábil: um processo contínuo

Engana-se quem pensa que a auditoria contábil é algo pontual. De fato, ela não ocorre todos os dias e não se estrutura como um processo contínuo, contudo, ela pode ser requisitada mais de uma vez pelos gestores, acionistas e proprietários da empresa sempre que surgir a necessidade de analisar algum processo financeiro.

Atuando com constância, a auditoria dá confiabilidade e transparência aos números apresentados pela instituição, o que é essencial para que a reputação, valor de mercado e posicionamento empresarial sejam elevados. 

Durante uma auditoria, são analisados fatores como:

  1. Eficiência administrativa e existência de improbidades;
  2. Mensuração patrimonial;
  3. Revisão dos processos fiscais;
  4. Avaliação da eficácia dos serviços contábeis;
  5. Cumprimento das obrigações fiscais;
  6. Exame da situação financeira;
  7. Análise da ética corporativa;
  8. Avaliação do impacto social da empresa e aplicação de recursos em projetos de fins sociais e ambientais.

Todas essas avaliações, sendo executadas periodicamente de acordo com as necessidades empresariais, servem para que a empresa atue da maneira mais adequada, dando aos stakeholders as informações-chave para gerar confiabilidade na instituição e seus processos. 

O que é perícia contábil?

Embora apresente similaridades com as atividades de auditoria, a perícia fiscal tem um perfil menos analítico e mais direcionado na solução de problemas. 

Durante seu trabalho, o perito contábil também faz uma grande análise da situação financeira e contábil da instituição, porém, o foco é em desvendar inconsistências informacionais e encontrar procedimentos que estão fora dos padrões técnicos. 

O auditor é o profissional que diz “há algo de errado nos procedimentos contábeis da instituição” e o perito é quem determina qual é este problema, porque ele ocorreu e como deve ser a atuação da empresa para sanar a irregularidade.

Assim como ocorre na perícia criminal, que atua analisando o local de um crime em busca de pistas sobre o que realmente aconteceu, a perícia contábil analisa os erros e tenta desvendar qual foi a razão por trás deles. 

Qual a diferença da análise feita por uma perícia?

Na maioria dos casos, a auditoria contábil trabalha por amostragem, ou seja, não há uma análise total das informações contábeis. A atuação da perícia é irrestrita e vai mais a fundo, afinal, sua intenção é constatar quais são as irregularidades, a quanto tempo estão ocorrendo e como foram desenvolvidas ao longo do tempo.

E outro ponto importante: geralmente a atuação de um perito está ligado às ocorrências de irregularidades que foram constatadas e estão sob análise judicial. O trabalho do perito costuma ser requisitado pela Justiça para dar vereditos em processos e inquéritos de improbidade fiscal.

Como é o mercado de trabalho para essas áreas?

Os auditores podem trabalhar de maneira independente, abrindo uma empresa de auditoria contábil. Há a possibilidade de ingressar em uma grande companhia de auditação, que oferece boas remunerações.

Já o perito fiscal costuma ser um profissional autônomo, externo às organizações e requisitado em momentos críticos. Há a possibilidade de trabalhar junto à Justiça, sendo acionado por um juiz para analisar um caso, ou então como assistente técnico de uma das partes envolvidas nos processos. 

Existem algumas normas técnicas que regulamentam as duas profissões, e que são do interesse dos profissionais da contabilidade que desejam se especializar nestes segmentos. Fique de olho nas seguintes resoluções:

  1. Resolução CFC 820/97: Contém as normas da auditoria independente;
  2. Resolução CFC 821/97: Normas profissionais do auditor independente;
  3. Resolução CFC 858/99: Aborda a perícia contábil;
  4. Resolução 857/99: Normas profissionais do perito contábil.

Conclusão

Tanto o auditor fiscal quanto o perito possuem atuações importantes no universo da contabilidade. Eles possuem ações distintas, mas complementares, atuando para que as empresas mantenham uma conduta idônea e processos em conformidade com as necessidades e leis fiscais.

Embora tenham similaridades, pode-se dizer que a boa performance da auditoria é essencial para que uma empresa não precise de um perito para analisar suas contas, uma vez que este só é acionado quando já existe algum problema contábil. O auditor é a prevenção e o perito é o diagnóstico. 

Pensando dessa maneira, fica evidente que uma empresa que contrata uma boa auditoria consegue se precaver de erros e, dessa forma, evitar a necessidade de ser analisada a fundo por um perito. 

Quer conhecer mais informações sobre o universo da contabilidade e descobrir novidades, dicas e informações úteis para sua rotina de trabalho? Então, não deixe de acompanhar o nosso blog.

Comentários