Para você saber como abrir MEI, basta algumas horas e não é necessário nem mesmo sair de casa. Com isso, você deixa de atuar na informalidade e garante acesso a alguns benefícios que podem fazer toda a diferença no cotidiano profissional.

Devido a extrema facilidade para abrir MEI, apenas em 2019, o País registrou mais de 8 milhões de microempreendedores individuais, segundo o Portal do Empreendedor — plataforma gerida pelo Governo Federal é responsável por realizar o registro de novos empreendedores.

E para te ajudar e tirar todas as suas dúvidas de como abrir MEI de forma simples e descomplicada, a Facilite montou um passo a passo e compilou as principais informações para o futuro microempreendedor individual.

Passo a passo de como abrir MEI pelo Portal do Empreendedor 

Antes de mais nada, você precisa conferir quais atividades podem ser enquadradas dentro das normas do microempreendedor individual

Isso é um requisito básico desde a implementação da Lei complementar n.128/2008, e felizmente, o próprio Portal do Empreendedor disponibiliza uma lista das atividades permitidas que podem abrir MEI.

Uma vez que confirme que a sua profissão se enquadra como MEI, basta seguir o passo a passo abaixo.

 

  • Entre na plataforma Gov.br e se cadastre

 

Primeiro você precisa entrar na plataforma Gov.br e realizar o seu cadastro a partir do seu número de CPF. Após concluir os cadastros, valide os dados e habilite o login.

 

  • Crie um cadastro no Portal do Empreendedor

 

Com a conta criada na plataforma Gov.br, você precisa acessar o Portal do Empreendedor e efetuar o seu login. Na sequência você precisa autorizar o acesso do Portal do Empreendedor para receber informações da plataforma Gov.br e dar início a sua inscrição como MEI.

 

  • Escolha o nome fantasia e atividades

 

O terceiro passo de como abrir MEI, e uma das etapas mais importante, é a escolha do nome fantasia. Mesmo que ela possa ser alterada posteriormente, é importante que você coloque um nome que consiga sintetizar a sua missão enquanto microempreendedor individual.

Além disso, essa etapa solicita a marcação das atividades realizadas por você após abrir MEI

Por isso, escolha a sua ocupação principal e inclua até 15 atividades secundárias, sendo que também é preciso colocar onde essas atividades vão ser feitas: se vai ser em casa, em sala comercial, via internet, etc.

 

  • Leia as declarações

 

O penúltimo passo antes de abrir MEI é a leitura das declarações. Veja tudo atentamente, escolha pelo Simples Nacional e siga para o último passo.

 

  • Confirme a sua entidade

 

A última etapa é uma das mais simples. Após todo o trâmite, você receberá um código de confirmação para o celular cadastrado. Insira os dígitos no menu e pronto.

 

Principais atividades permitidas

Ao todo, há 476 atividades permitidas para abrir MEI. Porém, geralmente as principais e mais procuradas da plataformas estão diretamente ligadas pelo tamanho do setor. 

Desta maneira, podemos mencionar que as atividades mais procuradas por profissionais autônomos que possuem o desejo de formalizar sua atividade econômica são:

  • Promoção de vendas;
  • Cabeleireiros, manicure e pedicure;
  • Serviços domésticos;
  • Preparação de documentos e serviços especializados de apoio administrativo;
  • Serviços de entrega rápida;
  • Obras de alvenaria;
  • Atividades de ensino;
  • Treinamento em desenvolvimento profissional e gerencial;
  • Apoio e assistência a paciente no domicílio;
  • Transporte rodoviário de carga;
  • Fornecimento de alimentos;
  • Serviço de táxi.

 

Limites de faturamento do microempreendedor individual

Mesmo sabendo como abrir MEI, você precisa estar atento a outras informações, como o limite de faturamento.

Atualmente, o microempreendedor individual pode ter um faturamento anual máximo de R$ 81 mil. Ou seja, você não pode faturar mais de R$ 6.750 ao mês.

Este valor limitante pode não ser tão prejudicial de início, mas caso cresça profissionalmente, você terá que migrar para outro tipo de empresa. 

Fora isso, o faturamento pode limitar algum negócio que dê muito certo.

 

Vantagens de ser MEI

Após abrir MEI, você sai da informalidade e logo aumenta o nível de excelência do seu negócio através de vantagens garantidas tanto para o seu cadastro de pessoa jurídica quanto pessoa física.

Entre os principais benefícios do microempreendedor individual estão:

  • Linha de crédito especial para pessoa jurídica: você consegue distinguir o seu CPF do CNPJ, garantindo mais facilidade para créditos de acordo com o nível da sua empresa;
  • Capital de giro com juros reduzidos: em geral, o MEI tem incentivos que garantem juros menores;
  • Auxílio maternidade: caso você pague a tributação em dia por mais de 10 meses, você pode solicitar o auxílio maternidade;
  • Contribuição para o INSS: a tributação do microempreendedor individual serve como contribuição para a Previdência Social;
  • Aposentadoria por invalidez: dependendo da atividade, a aposentadoria por invalidez é um resguardo importante e pode ser obtida desde que a tributação esteja paga por mais de 12 meses.

 

E se mesmo com esse passo a passo você ainda tiver dúvidas de como abrir MEI, entre em contato com a central de atendimento da Facilite, que estaremos à disposição para te ajudar durante este processo.

Comentários