A crescente busca por conhecimento e aprimoramento, aliado a grande variedade de ofertas em vender cursos online, criou um mercado lucrativo e inovador na internet.

O profissional que se alia a alguma plataforma para partilhar seus conhecimentos é chamado de afiliado ou produtor digital.

Sendo essa uma profissão em expansão, uma grande questão que perdura nesses novos empreendedores é se é necessário ter o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, o CNPJ para vender cursos online

No entanto, a questão não deve ser respondida categoricamente, é importante levar em conta cada caso e faturamento em específico, para tanto, é indispensável ter um contador para tirar suas dúvidas. 

Por isso, a Facilite preparou este conteúdo para entender as necessidades e a importância de ter um CNPJ para vender cursos online.

 

Preciso ter uma empresa para vender cursos online?

Em um primeiro momento, podemos dizer que não é necessário abrir uma empresa para vender cursos online

No entanto, com a crescente busca por este tipo de conteúdo, é interessante se destacar frente ao mercado que se expande e oferecer um serviço cada vez mais qualificado. 

Para quem está iniciando nesta empreitada, é possível se registrar como microempreendedor individual (MEI), que são ideais para pequenos empresários com rendimentos anuais de até R$ 81 mil.

Agora, para quem ganha mais que isso é importante estar adequado ao Simples Nacional, onde os faturamentos podem chegar até 4,8 milhões por ano.

 

Qual a importância da contabilidade no auxilio das vendas de cursos online?

Seja pessoa física ou jurídica, é essencial um acompanhamento de um contador para seus rendimentos. 

Este profissional é o que te auxiliará na tomada de decisão final na hora de escolher por qual conta investir na hora de vender seus cursos online, e passar todas as diretrizes para que seu negócio continue lucrativo.

Por isso, ter um CNPJ que justifique todos os rendimentos é essencial para que você não precise pagar impostos maiores posteriormente e nem o seu patrimônio como pessoa física seja impactado.

 

Quais as limitações de vender cursos online como pessoa física?

Uma das principais desvantagens é que sua empresa não estará formalizada. 

Em um ambiente como a internet, onde as ofertas se multiplicam exponencialmente,  isso pode ser fator decisório para um cliente fazer a escolha entre o seu curso online. 

Em um primeiro momento, quando você ainda está engatando seu projeto, pode ser que você tenha retornos menores. 

Porém, esteja atento. Pois, caso você esteja vendendo cursos online como pessoa física, é necessário ter em mente que os seus gastos poderão ser aumentados e cobrados via carnê de impostos. 

Além disso, a tributação acaba sendo muito maior do que se você tivesse uma Pessoa Jurídica aberta.

Outra questão é a emissão de nota fiscal. Ainda que uma pessoa física possa emiti-la, terá de lidar com burocracias ou tributações por ter de solicitar essa nota de maneira avulsa na prefeitura de sua localidade.

 

Vantagens de vender cursos digitais com empresa aberta

Porém, se você realmente está pensando em vender cursos online, entenda quais são os principais benefícios de trabalhar partindo deste princípio. 

Pensando nisso, separamos algumas das principais vantagens na escolha de vender infoprodutos com um CNPJ aberto.

1. Credibilidade perante ao seu público

Como já citamos anteriormente, o público tem sido cada vez mais exigente e consciente ao buscar fazer uma compra, seja online, seja pessoalmente. 

Por isso, demonstrar formalidade é denotar qualidade no oferecimento de serviço.

2. Emissão de Nota Fiscal

Muitos são os clientes que ao buscarem cursos online precisam ou simplesmente se sentem mais seguros e confiantes ao poderem ter a comprovação de compra através da nota fiscal eletrônica (NF-e).

Esta garantia facilita na hora de você lidar com as burocracias, pois permite que se utilize softwares automáticos, facilitando ainda mais o seu dia a dia.

3. Consignar crédito

Quando uma empresa está iniciando seus projetos, é muito provável que necessite de crédito para investir nos primeiros passos .

Ou ainda aquela que busca expandir, os bancos e linhas de crédito dão mais facilidades para este tipo de perfil de cliente.

Com um CNPJ aberto para vender cursos online, a busca por oportunidades financeiras se torna muito mais simples.

4. Contribuir para previdência

Uma vez que você não tenha mais registro em carteira, é importante que você implante um meio de contribuir para a Previdência Social como forma de garantir seu futuro.

Para isso, você poderá fazer a contribuição de maneira autônoma pagando o DAS, caso seja MEI, ou então, através da Guia da Previdência Social (GPS).

 

Vale a pena ter um CPNJ para vender cursos online? 

Podemos concluir que, ainda que não seja obrigatório, possuir CNPJ para vender cursos online pode ser bastante vantajoso no longo prazo. 

Além disso aumentar a percepção de profissionalismo perante aos olhos do consumidor, você conseguirá pagar menos impostos no longo prazo. 

Vender cursos online parece ser tendência do mercado atual, e se você pensa em investir neste ramo ou já está nele, com a abertura de empresa e o acompanhamento de uma equipe contábil, certamente os resultados serão melhores.

 

Gostou do conteúdo? Compartilhe conosco a sua opinião através dos comentários abaixo.

Comentários